Rússia e Índia produzirão mais açúcar neste ano

>
Rússia e Índia produzirão mais açúcar neste ano
Fonte da Imagem: http://www.agricultura.mg.gov.br/
A produção russa de açúcar refinado a partir de beterraba deve ser maior em 2015 na comparação com 2014. Isso porque os estoques de matéria-prima estão maiores. Em agosto, foram fabricadas 420 mil toneladas de açúcar, ante 382 mil toneladas em igual intervalo do ano passado, informou nesta terça-feira (01/9) a associação nacional de produtores Soyuzrossakhar.
Atualmente, a Rússia conta com 40 refinarias de açúcar em operação, que possuem, juntas, reservas de 3,6 milhões de toneladas de beterraba, acima das 3,43 milhões de toneladas do ciclo anterior.
Foram plantados 1,022 milhão de hectares para a atual temporada (+11,3%), e a expectativa é de que sejam colhidas entre 36 milhões e 40 milhões de toneladas de beterraba, superando as 33,5 milhões de toneladas de 2014.
Naquele ano, a Rússia produziu 4,438 milhões de toneladas de açúcar de beterraba, volume que deve ir a algo entre 4,75 milhões e 4,85 milhões de toneladas agora, segundo a Soyuzrossakhar.

Índia
A produção de açúcar na Índia deve alcançar o recorde de 28,9 milhões de toneladas na temporada 2015/16, estimou a trading Czarnikow.
O volume representa um leve incremento ante as 28,6 milhões de toneladas produzidas na safra anterior. O país é o segundo maior produtor do alimento, atrás apenas do Brasil, e a temporada de processamento da cana-de-açúcar vai de novembro a maio.
Para a trading, o excedente da commodity no mundo tem mantido os preços nos níveis mais baixos em anos. A Czarnikow afirma que o nível de produção é "notável", considerando que o país registrou superávit nos últimos cinco anos e que os preços recuaram 22% nos últimos 12 meses.
Grande parte do açúcar produzido na Índia costuma ser consumido pelo mercado doméstico.
Conforme o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), os indianos consomem cerca de 27 milhões de toneladas do alimento anualmente. Como o governo do país define um preço mínimo para o produto, muito superior ao preço praticado no mercado internacional, a Índia não é um grande exportador de açúcar.
No entanto, cinco anos de excedente fizeram com que o país acumulasse amplos estoques de açúcar, estimados em 10,2 milhões de toneladas, segundo o USDA.
Para Stephen Geldart, analista da trading, "dada a perspectiva de mais uma temporada de excedente, deve aumentar a pressão para que o governo aumente o apoio ao setor. Acreditamos que é provável que o governo indiano tente subsidiar as exportações em 2015/16".
Segundo as estimativas da Czarnikow, os embarques devem somar 2 milhões de toneladas na temporada. De acordo com a Organização Internacional do Açúcar (OIA), os estoques globais devem totalizar 86 milhões de toneladas no fim da safra 2014/15, que se encerra em 30 de setembro. Em seu último relatório trimestral, a OIA estima que a Índia vai exportar 1,9 milhões de toneladas em 2015/16, quase três vezes o volume embarcado em 2014/15.
Fonte: Estadão Conteúdo
Texto extraído do Portal da Revista Globo Rural
 
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •