Risco de déficit de energia diminui, mostra consultoria

>
Risco de déficit de energia diminui, mostra consultoria
O risco de déficit anual para 2014 no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, o principal do país, considerando a possibilidade de não atendimento de 5% da carga das duas regiões, está em 24,75%. O cálculo foi feito pela consultoria Excelência Energética, a partir de simulações realizadas com dados da Programação Mensal de Operação (PMO) de abril, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).
Apesar do quadro preocupante, o risco de déficit para 2014 é inferior ao previsto pela consultoria em março, quando alcançou 42,2%. Segundo o coordenador de Estudos e de Mercado da Excelência Energética, Josué Ferreira, a queda foi motivada por uma melhora no regime de chuvas na região Sul, onde as afluências em março foram quase 70% acima do histórico do período.
"O fator mais significativo para a redução foi uma melhora do nível dos reservatórios do Sul, na segunda metade do mês de março. A região Sul é muito interligada com o Sudeste", afirmou Ferreira, ressaltando que as regiões Sul e Sudeste/Centro-Oeste quase formam um único subsistema, por praticamente não haver restrições na interligação entre elas.
O especialista, porém, ressaltou que a projeção de risco é uma "fotografia" do cenário atual, a partir de simulações feitas, e que poderão existir mudanças no futuro.
Na última semana, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico informou, em nota, que "a não ser que ocorra uma série de vazões pior do que as já registradas, evento de baixa probabilidade, não são visualizadas dificuldades no suprimento de energia elétrica no país em 2014", sem informar de quanto é o excedente energético no sistema.
O ONS, porém, reviu para baixo a previsão do nível de armazenamento dos reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste no fim de abril, de 40,6% para 36,6%. A queda foi motivada principalmente pela redução da expectativa de chuvas para este mês. O órgão trabalha agora com uma probabilidade de ocorrer um volume de chuvas de 70% do histórico para o mês, contra 83% na previsão inicial para abril.
"A revisão de fechamento do mês de abril prevê afluências inferiores às previstas inicialmente para os subsistemas SE/CO e Sul, e estabilidade para os subsistemas Norte e Nordeste", afirmou o ONS, em relatório mais recente.
O nível atual de armazenamento dos reservatórios das usinas do Sudeste/Centro-Oeste é de 36,9%, contra 56,1% observados em igual período do ano passado. No Nordeste, segunda principal região em termos de armazenamento, o estoque das hidrelétricas está em 41,7%, pouco abaixo da marca em 2013, de 43,5%.
Com relação ao Sul, os reservatórios estão com 44,1% de armazenamento. Em igual período do ano passado, os lagos das hidrelétricas da região estavam com 63% de acumulação. No Norte, o nível de armazenamento é de 86,2%, contra 94,2% apurados em igual período de 2013.
Rodrigo Polito
Fonte: Valor Econômico
 
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •