Novas variedades de cana prometem mais produtividade

>
Novas variedades de cana prometem mais produtividade
IAC lança novas variedades de cana
As preocupações do setor com o aumento da produtividade e a eficiência energética estão com os dias contados. Isso foi o que prometeram os especialistas do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), ao apresentar na terça-feira (19/11) duas novas espécies de cana-de-açúcar, no Centro de Cana do IAC, em Ribeirão Preto (SP).

Intituladas IACSP97-4039 e a IACSP96-7569, o desafio das cultivares é auxiliar a indústria da cana a aumentar a sua produção, principalmente no início da safra, período em que geralmente ocorrem problemas com a qualidade da matéria-prima, e no final da colheita, quando acontece a queda da produtividade agrícola.

“As novas variedades contribuirão para que a partir do final de março e início de abril, tenhamos melhor qualidade nos nossos canaviais,” afirmou o pesquisador e líder do Programa Cana IAC da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Marcos Guimarães de Andrade Landell.

De acordo com o pesquisador, a IACSP97-4039 tem uma boa adaptação em diversas regiões do Brasil, características que podem influenciar positivamente no plantio em épocas de chuva e seca. “Ela teve um bom desempenho no Centro-Sul do Brasil, com performance excelente para o início de safra nas regiões Centro-Oeste do País e Norte de São Paulo, e em solos restritivos,” afirmou.
Já o IACSP96-7569 tem o seu ápice na colheita nos meses de maio a agosto, e possui o mesmo elevado teor de sacarose da IACSP97-4039. Ela teve ótima adaptação na região Oeste de São Paulo, nos municípios de Andradina, Araçatuba, Presidente Prudente e Adamantina, onde ocorreu a última grande expansão da cultura da cana no estado.
“Produzir mais, de preferência no mesmo espaço e ter mais eficiência, são temas de debates constantes no setor. Iniciativas como essas apresentadas pelo IAC são relevantes e apontam que é possível crescer, sem que para isso haja uma exigência maior de espaço no canavial,” afirmou o coordenador de Comunicação Regional em Ribeirão Preto da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Sérgio Prado, que representou a entidade no evento de apresentação das variedades de cana-de-açúcar.
Segundo o IAC, as novas variedades devem chegar ao mercado em 2014. Por enquanto, somente as associações, usinas e empresas parceiras participantes da rede experimental do IAC têm acesso aos novos materiais.
De acordo com o pesquisador, a IACSP97-4039 tem uma boa adaptação em diversas regiões do Brasil, características que podem influenciar positivamente no plantio em épocas de chuva e seca. “Ela teve um bom desempenho no Centro-Sul do Brasil, com performance excelente para o início de safra nas regiões Centro-Oeste do País e Norte de São Paulo, e em solos restritivos,” afirmou.
Já o IACSP96-7569 tem o seu ápice na colheita nos meses de maio a agosto, e possui o mesmo elevado teor de sacarose da IACSP97-4039. Ela teve ótima adaptação na região Oeste de São Paulo, nos municípios de Andradina, Araçatuba, Presidente Prudente e Adamantina, onde ocorreu a última grande expansão da cultura da cana no estado.
“Produzir mais, de preferência no mesmo espaço e ter mais eficiência, são temas de debates constantes no setor. Iniciativas como essas apresentadas pelo IAC são relevantes e apontam que é possível crescer, sem que para isso haja uma exigência maior de espaço no canavial,” afirmou o coordenador de Comunicação Regional em Ribeirão Preto da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Sérgio Prado, que representou a entidade no evento de apresentação das variedades de cana-de-açúcar.
Segundo o IAC, as novas variedades devem chegar ao mercado em 2014. Por enquanto, somente as associações, usinas e empresas parceiras participantes da rede experimental do IAC têm acesso aos novos materiais.
 


Fonte: UNICA

 
  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Faça um
    Comentário
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •